A LUTA PELA VIDA, O OBJETIVO DA VIDA E A REALIZAÇÃO DA VIDA

"Impressionados por um lado com as terríveis críticas que os assim chamados ateus fazem a Deus, críticas que resultam talvez de um sentimento de compaixão pelo mundo e pela humanidade, e, por outro lado, impressionados pela maneira como os representantes da Igreja defendem o amor de Deus por suas criaturas, decidimos falar-vos de modo mais preciso sobre o objetivo da vida, o objetivo de vossa vida pessoal.

Por mais divergentes que sejam as opiniões dos seres humanos, todos estão de acordo ao afirmar que não é possível que a vida não tenha sentido algum, pelo simples fato de que o homem foi criado por Deus. Tudo o que Deus criou neste imenso mundo foi com grande e sábia intenção, embora o homem nem sempre perceba isso e nem sempre compreenda o que se passa ao seu redor." 

https://www.pentagrama.org.br/produto/o-verbo-vivente/

OS MISTÉRIOS GNÓSTICOS DA PISTIS SOPHIA CONSIDERAÇÕES

POR J. VAN RIJCKENBORGH COM UM PREFÁCIO DE CATHAROSE DE PETRI LECTORIUM ROSICRUCIANUMSOBRE O LIVRO I DA PISTIS SHOPIA

 A crise da Pistis Sofia ocorre durante o seu quinto cântico de arrependimento: agora sua condição existencial precisa comprovar-se. É por esse motivo que ao cântico da demolição POR J. VAN RIJCKENBORGH COM UM PREFÁCIO DE CATHAROSE DE PETRI LECTORIUM ROSICRUCIANUM deve seguir-se o cântico da rendição e não o heroísmo, pois heroísmo em horrível penúria é uma grande obsessão, uma fatalidade. Não, a Pistis Sofia simplesmente aceita o destino que então lhe coube. Atingida pelo mal, ela não diz: “Não sinto dor”, como uma heroína de romance. Ela é, na realidade, apura imagem da rendição (J. van Rijckenborgh. Quinto Cântico de Arrependimento: o Canto da Rendição. Mistérios Gnósticos da Pistis Sophia, 2012. Pg. 419).

https://www.pentagrama.org.br/wp-content/uploads/dlm_uploads/2019/08/pistis_sofia.pdf

 

 Um candidato, um   buscador, não é somente    impelido a buscar, mas ele também é guiado. Cabe   fazer agora uma advertência clara acerca deste tema. O fato de ser guidao, de ter encontrado eventualmente um sistema, um caminho que conduz àlibertação para fora do poço, não é isento de compromisso. Todas as escolas de sabedoria do mundo sempre fizeram mençãl a um "preço"como condição de admissão. Hermes Trismegisto a diz a propósito disso: "Deus quis que a ligação com o Espírito estivesse ao alcance de todos as almas, como prêmio da corrida".

Tudo tem seu preço! As palavras do irmão Z. W. Leene, expressas com vigor ao final de sua vida, são um forte exemplo disso:  

ereis servir à humanidade?

Elevai em vossa vida 

Bondade - Verdade - Justiça!

Mas, amigos, já sabeis o preço?

O preço ultrapassa a totalidade de

vossos bens materiais."

Frases retiradas do Livro de Antonin Gadal. O TRIUNFO DA GNOSIS UNIVERSAL. Jarinu, SP: Pentagrama, 2017. pg. 41.

LINKS: http://www.pentagrama.org.br/

http://www.rosacruzaurea.org.br/eventos/brasilia

 

 

Este livro começa com a advertência clássica: “Homem, conhece-te a ti mesmo”. Sem o real autoconhecimento, todo anseio por libertação não faz sentido. Por isso, a primeira parte do livro referente à nova gênese humana começa pelo necessário confronto consigo mesmo.
 
O livro O Novo Homem foi publicado inicialmente na Holanda em 1953, procurando explicar e apresentar em bases realizadoras do processo iniciático cristão que foi mostrado no belo livro Dei Gloria Intacta em 1946. No Brasil somente veio a ser editado em 1981, com o nome de O Advento do Novo Homem. Ele foi reeditado em 2016 com o titulo de O Novo Homem. 
 
O livro O Novo Homem esta dividido em três partes, sendo que:
- a Segunda Parte fala sobre a Senda Sétupla da Nova Gênese Humana e  - a Terceira Parte expõe Os Dons e os Poderes do Novo Homem
 
No final da Segunda Parte, no Capítulo concernente ao Amor II, o Sr. Rijckenborgh explica que:

EDITORA ROSACRUZ - JARINU -SP- BRASIL. 2003.

 

"    Como a aluno vê, existem no sistema cabeça-coração três faculdades essenciais: pensar, querer e sentir. Essas três faculdades primárias podem ser empregadas pelo homem independentemente uma da outra. O homem pode pensar sem querer ou sentir; ele pode sentir sem pensar nem querer. O criador divino de todas as coisas deu aos homens essa tríplice liberdade do triângulo de fogo, o trígono ígneo, a fim de que desenvolvam, de maneira certa, os tr6es aspectos do fogo. As três faculdades primárias do sistema cabeça-coração devem colaborar em perfeita igualdade, sem que um dos aspectos do triângulo predomine. Eis por que havia, no começo, uma completa liberdade funcional de cada um dos três aspectos.

    Entretanto, na vida da natureza terrestre, já não se pode falar de um triângulo de fogo que abre harmoniosamente. Neste mundo manifesta-se três tipos de seres humanos; primeiramente, o tipo racional, baseando-se, antes de mais nada, no pensamento, o qual não tem nada a ver, contudo, com a verdadeira sabedoria. Em segundo lugar, o tipo volitivo, que não está mais ligado  à vontade pura; e finalmente, em terceiro lugar, o tipo denominado místico, que nada tem a ver com a verdadeira mística. Num atividade do pensamento, a vontade e o sentimentoestão sempre subordinados; num atividade da vontade, sào recalcado o pensamento e o sentimento; atividade do sentimento, pode-se  dizer que o pensamento e a vontade, como fatores ativos livres, estão totalmente ausente"(p. 51-52).

 

http://www.rosacruzaurea.org.br/curso-orientacao

Quem está Online

Temos 74 visitantes e Nenhum membro online

Palavras-chave

Buscar