Assunto: Entrevistas com BMN & DC sobre AV3 e as TIC na sociedade contemporânea.

Local: SHIN QL 7, Lago Norte. Em 16/07/2019.       

PARTE A – ANTECEDENTES PARALELOS AO TRABALHO DO PROFESSOR MIRANDA:

Digitalização das TC;

Das notícias às multiplataformas no século XX; e

O início da Cultura Digital.

 

PARTE B - AS TIC COMO ESPAÇO PARA A POESIA DE Ant. MIRANDA:

Introdução sobre o AV3; 

Início do AV3 na Web; 

Onde surgiu o uso na poesia; 

Com quem ele contou;

A explosão das redes sociais/multicanais;

Ant. Miranda em esclutura e pintura; e

O tudo misturado. 

 

PARTE C - PERSPECTIVAS DO AV3 NAS CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO, CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, COMUNICAÇÃO: 

A transição do início até agora;

 Contexto atual do AV3 no online; 

Tendências e possibilidades; e

Como preservar o trabalho do Ant. Miranda.

21 de Março de 2019

Miranda; Medeiros; Mônica e Darley

a) Proposta de Projeto de Pesquisa para as possibilidades dos Conteúdos AV3.

b) As possibilidades de interatividades do HTML5 no jornalismo on-line. Eduardo Fernando Uliana Barbosa (UNEMAT) e Ana Carolina de Araujo Silva (UNEMAT). 2017.

https://trello.com/b/Q0deByx4/av3-ambiente-colaborativo-animoverbivocovisual

c) Interfaces tácteis baseadas em HTML5\ CSS3 \JavaScript. 2011.

https://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/63293/1/000149242.pdf

d) PALACIOS, Marcos. Jornalismo Online, Informação e Memória: Apontamentos para debates. Universidade de Beira Interior, Portugal. 2013

No nosso Encontro no Leão da Serra o Prof. Miranda manifestou a sua proposta de trazer Popper para os Homens & Mulheres Notáveis, e já com alguns livros no Encontro, ele mostrou todo o entusiasmo de iniciar a tarefa imediatamente. Em conversa com o Darley, ele ficou de avaliar um imersão no pensamento de Michel Serres, ele é um filósofo francês. Escreveu entre outras obras "O terceiro instruído" e "O contrato natural". Atuou como professor visitante na Universidade de São Paulo. Desde 1990 ele ocupa a poltrona 18 da Academia francesa.

 

Em Encontro casual no Sebinho, 407 Norte, no lançamento do Livro Dec (ad) ência de Manuel Herzog, o Prof. Miranda afirmou que já tinha, praticamente, terminado seu trabalho sobre Popper.

 

E no final de Semana, 4 e 5 de Fevereiro, nós  convidamos Bruno Lamos, estudante de Filosofia da UnB, João Vitor da Universidade da Bahia para participarem dos nossos encontros. Logo mais faremos as apresentações dos nossos dois amigos.

PRÓXIMO ENCONTRO COM HOMENS E MULHERES NOTÁVEIS

Em Agosto de de 2019 será com MICHEL SERRES

Recomenda-se uma olhada nestes links ANTES:

1)    http://www.filosofiacienciaarte.org/index.php/filosofia/pensadores/966-michel-serres

2)    http://www.filosofiacienciaarte.org/index.php/filosofia/homens-mulheres-notaveis/1014-meu-teste-de-homens-mulheres-notaveis

3)    http://www.filosofiacienciaarte.org/attachments/article/895/Antonio%20Miranda%20MESTIC%CC%A7AGEM.pdf

4)    http://www.filosofiacienciaarte.org/index.php/filosofia/homens-mulheres-notaveis/605-teste-do-renato

 5)    http://www.filosofiacienciaarte.org/index.php/filosofia/homens-mulheres-notaveis/1015-reuniao-no-leao-da-serra-virtual-14-01-2-17

6)    http://www.filosofiacienciaarte.org/index.php/filosofia/pensadores/895-antonio-miranda

Michel Serres: Fico feliz pela pergunta, porque se, quando jovem, fiz filosofia, foi só para tentar obter essa resposta. Porque eu tinha uma formação científica, era matemático e físico e meus professores nos haviam ensinado – era nosso ambiente na época – que a ciência só podia fazer o bem à humanidade e que estava a seu serviço. E praticávamos a ciência com muito entusiasmo, porque tínhamos certeza de que era para o bem da humanidade, de que era algo sempre bom. E, de repente, em 1945, explodiu a bomba atômica americana em Hiroshima.

Para o filósofo francês "não há progresso sem utopia", e a maioria das grandes descobertas ou dos progressos locais teria vindo do sonho de alguém que nos precedeu.

http://www.rodaviva.fapesp.br/materia/386/entre

 

 
 
 Olá pessoal! É impressionante a capacidade de Flusser se posicionar além do seu tempo. Segue uma reflexão publicada em 1985 com o título “Ins Universum der technischen Bilder”, em português com o título O universo das imagens técnicas: elogio da superficialidade.

"Não é tão difícil imaginar coisas novas: difícil é imaginar a eliminação das coisas antigas: imaginar o desaparecimento das cartas, dos jornais dos livros," […] "da loja, do escritório, do dinheiro, dos cheques. O difícil  é  imaginar o desaparecimento do tecido social no qual vivemos, a derradeira decomposição dos grupos aos quais pertencemos. Podemos imaginar que estaremos concentrados sobre as nossas teclas e os nossos computadores em casa, mas dificilmente imaginaremos o desaparecimento das cidades, das aldeias, das nações, das culturas geograficamente distintas que tal concentração terá como efeito". Pag. 114

"Os problemas técnicos não exigirão, num muito próximo, nenhum conhecimento técnico por parte de seus utilizadores. Toda criança será apta a sintetizar imagens com computador sem saber nada quanto ao s processos complexos que provoca. O que caracteriza a revolução cultural atual é precisamente o fato que  os participantes da cultura ignoram o interior das caixas pretas que manejam. A situação cultural emergente elimina a aprendizagem e se contenta com a programação dos seus participantes". p 113

FLUSSER, Vilém. O universo das imagens técnicas: elogio da superficialidade.    - São Paulo: Annablume, 2008.


Página 1 de 2

Parceiros

Bitugo Investimentos

Quem está Online

Temos 71 visitantes e Nenhum membro online

Palavras-chave

Buscar