capa 9781466687400

Chapter 7 From Information Society to Community Service: The Birth of E – Citizenship Benedito Medeiros Neto, University of Brasília, Brazil

This chapter presents a perspective of a post-industrial society, through the development of the information society and its deployment, focusing on the possibilities of a service predominant society.The most important point of this exercise is that this approach did not happenas expected in form or time. In the past, the ICT tools were restricted to centers of competence or in organizations. Nowadays, their increasingly presencein individual lives, as well as in their human relationships, is changing social and commercial relations, the meaning of work and politicalparticipation of people in a compulsory way, unlike what had happened at the turn of agricultural to Industrial Eras.  

Handbook of Research on Comparative Approaches to the Digital Age Revolution in Europe and the Americas

Projected Release Date: July, 2015. Copyright © 2016. 500 pages.
Attachments:
Access this URL (http://www.igi-global.com/book/handbook-research-comparative-approaches-digital/127521#.VdYTwMRXpDY.facebook)127521#.VdYTwMRXpDY.facebook[ ]0.3 kB

 Rio de Janeiro: Topbooks, 2014. (em desenvolvimento)

Este livro é uma viisão jornalistica dos impactos e mudanças na vida do indivíduos e na sociedade do denominas TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação). Não trata-se de um estudo acurado, mas é revelador pela forma como coloca as questões mais relevante do mundo da comunicação. Na educação ele chama atenção para as novas formas de aprendizagem e como obtem-se habilidade com as tecnologias e os mmodelos de negócios,

A Universidade da Singularidade não tem curso reconhecido oficialmente nem estudantes tradicionais. "A formação padrão dessa universidade é um curso de dez semanas que custa 25 mil dolaRes, quase 60 mil reais, e que é a versão do Vale do Silício para MBA. Em 2014, 2.400 candidatos disputaram as oitentas vagas do curso."(p. 17).

SUMÁRIO

Capítulo 1. Introdução geral

PRIMEIRA PARTE - FILOSOFIA DA INFORMAÇÃO

Capítulo 2. A natureza da informação

Capítulo 3. A cognição simbólica

Capítulo 4. A conversação criativa

4.1. PARA ALÉM DA "ESTUPIDEZ COLETIVA"

"A expressão "ïnteligência coletiva" pode ter muitos sentidos diferentes, mas todos esses sentidos estão mais ou menos à conjunção de duas noções:

Capítulo 5. Por uma mutação epistemológica das ciências do homem

Capítulo 6. A economia da informação

PARTE I

Por que incluir

PARTE II

Inclusão digital em sua dimensão sociopolítica

PARTE III

As Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) para Pessoas em Necessidades  Especiais (PNE)

CAPÍTULO 12 - A tecnologia para inclusão de Pessoas com Necessidades Especiais (PNE)

 

PARTE IV

Inclusão digital no novo mundo do trabalho

 

Quem está Online

Temos 40 visitantes e Nenhum membro online

Palavras-chave

Buscar