PAULUS. São Paulo, 2013. Coleção Comunicação.

"COGNIÇÃO, CULTURA E EDUCAÇÃO

      A par de todas as implicações econômicas e políticas decorrentes das profundas capa com ubiqua v3
transformações culturais que aciona, a ecologia midiática hipermóvel e ubíqua afeta, sobretudo, a cognição humana. Ao afetara cognição, produz repercussões cruciais na educação. Novas maneira de processar a cultura estão intereiramente conectadas a novos hábitos mentais que, segundo o pragmatismo, deseguam em novos modos de agir. os desafíos apresentados por essas emergências deveriam colocar sistemas educacionais em estado de prontidão.

       Qual é o ciclo evolutivo em que se encontra a mente e a inteligência humanas? Em que ambientes semióticos e culturais esse ciclo está se desenvolvendo-se? Que consequências a crescente externalização da memória e, por que não dizer, externalização e expansào da mente humana trazem para aprendizagem e que necessidades inéditas apresentam para a educação? Esses s˜qo os grandes interesses enfrentados por estes livro.

     Mobilidade consta do título do livro Linguagens líquidas na era da mobilidade (Santaella, 2007), ubiquidade é o subtítulo do livro A ecologia pluralista da comunicação. Conectividade, mobilidade e ubiquidade (Santaella, 2010). Isso coloca o presente livro na continuidade dos anteriores. Em 2007, a explosão dos recursos móveis conduzi-me a reflexão sobre o âmago semiótico da questão: nas arquiteturas líquidas do ciberespaços, tornam-se necessariamente líquidas também as liguagens que leves e livres de quaisquer  obstáculos físicos, velozmente transitam por elas ..."