Aline Dresch; Daniel Pacheco Lacerda; José Antonio Valle Antunes Júnior. Porto Alegre: Bookman, 2015.

A metodologia design science foi  proposta por Herbert Simon para apoiar o desenvolvimento de pesquisas voltadas à prestações de soluções e a projetos de  artefatos. Ela teve um crescimento errático e disperso em áreas como gestão, sistemas de informação (computação e informática) e engenharias.

Por isso este livro, que veio para promover um avanço na matéria, consolidando o conhecimento existente sobre design science e propondo um novo método de pesquisa para auxiliar a solução de problemas nas áreas de negócios, ciência e tecnologia.

Espera-se das pesquisa científica, que além de explorar, descrever explicar certos probelmas ou fenômenos, principalmente, as pesquisas nas áreas das Ciências da Comunicação, Informação e Computação - C(CIC) possam se cupar também do estudo dos projetos e da criação de artifetatos (DERSCH; LACERDA; ANTUNES, 2015).

Quando o desejado seria a integração entre diversas disciplina e campo de estudo, e aqui foca-se bas C(CIC),  que proporciona uma visão mais ampla do problema a ser estudado, aumentando, assim, a possibilidade de a pesquisa se tornar mais relevante e para os profissionais e para a sociedade (DERSCH; LACERDA; ANTUNES, 2015).

Com a possibilidade de integração das C(CIC), por exemplo, e não apenas uma aplicação de uma delas, Gibbons et al. (1994) afirmava que existem dois tipos de produção do conhecimento:

> a produção de conhecimento do tipo 1 - puramente acadêmica, refere-se a uma única disciplina;

> a produção do conhecimento do tipo 2 - interdisciplinar, transdisciplinar, voltado à resolução de problemas e ocorre normalmente no contexto de aplicação das disciplinas.

LINKS:

Para uma visão inicial recomenda-se conhecer a seguinte apresentação: 

A) http://gmap.unisinos.br/recursos-didaticos/Design-Science-Research-Aline-Dresch.pdf

B) http://desrist.org/desrist/content/design-science-research-in-information-systems.pdf

 

PASSARELLI, Brasilina; RIBEIRO, Fernando; OLIVEIRA, LÍdia; MEALHA, ÓSCAR. Identidade conceitual e cruzamento disciplinares. In: PASSARELLI, B.; MALHEIRO, A. S. da; RAMOS, F. (Org.).e-Infocomunicação: estratégias e aplicações / organização de Brasilina Passarelli, Armando Malheiro da Silva e Fernando Ramos.- São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2014.p. 25-47.

O livro traz a público o conhecimento teórico e aplicado de dois grupos de pesquisa, português e brasileiro das ciências da informação e da comunicação, suas interseções e imersões  no  contexto da  Ciência da Computação (aqui referencias apenas  como plataformas e meios digitais). Ele é  direcionado para aqueles interessados em conhecer o impactos das tecnologias sobre as formas de expressão humana na sociedade contemporânea,bem como a informação como substantivo ou uma coisa como memória, ou a informação como verbo ou processoquando tudo migra para a rede ou nuvem (Logan, 2012), motivado pela    presença irreversível das TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação), ou seja, um novo habitat para  estudantes, pesquisadores e pensadores aproximar-se da necessária revisão epistemologia candente.

Pontos de questionamentos:

A) Onde está Lèvy? 

 Resenha de Isa Freire (http://www.lti.pro.br/). http://www.ies.ufpb.br/ojs/index.php/ies/article/view/21812

B) Porque não transdisciplinar?

Os textos incluídos no livro exploram, de uma forma diferenciada, as relações das CIÊNCIAS DAS COMUNICAÇÕES, INFORMAÇÃO E COMPUTAÇÃO - C(CIC), ficando focada no espaço virtual e/ou on-line onde ocorre as operações, da mobilidade das redes (Internet das coisas, WiFi e 5G), nas interfaces homem-máquina, nas conexões digitais em suas mediações tecnológicas estruturante da nova disciplina, mas não avançando no hibridismo e convergência. Mas, diante dos movimentos em rede e seu uso intensivo na sociedade pós-moderna, a realidade dos corpos híbridos, até o futurismo do pós-humano, como alguns autores insistem (Santaella, 2010), faz sentido um olhar mais pragmático das atuis fronteiras dos campos interdisciplinares e transdisciplinares da  informação, computação e comunicação (MEDEIROS NETO; MIRANDA, 2015). 

 As Conferências de Bochum- 1991/Alemanha

FOCO: A Teoria da comunicação humana. Critica da cultura. Teoria sobre as mídias.

Conferência inaugural.

 Motivo: Oferecer aos ouvintes, da melhor maneira possível, uma visão geral da problemática da comunicação humano para eles possam, por iniciativa própria, escolher subáreas para seu próprio estudo e seu próprio trabalho.

Quero lhe dizer resumidamente por que estou tão empenhado em colaborar na superação dessa separação perniciosa entre ciências da natureza e humanities.

Conferência inaugural: palestra diante do conselho fundação

capa 9781466687400

Chapter 7 From Information Society to Community Service: The Birth of E – Citizenship Benedito Medeiros Neto, University of Brasília, Brazil

This chapter presents a perspective of a post-industrial society, through the development of the information society and its deployment, focusing on the possibilities of a service predominant society.The most important point of this exercise is that this approach did not happenas expected in form or time. In the past, the ICT tools were restricted to centers of competence or in organizations. Nowadays, their increasingly presencein individual lives, as well as in their human relationships, is changing social and commercial relations, the meaning of work and politicalparticipation of people in a compulsory way, unlike what had happened at the turn of agricultural to Industrial Eras.  

Handbook of Research on Comparative Approaches to the Digital Age Revolution in Europe and the Americas

Projected Release Date: July, 2015. Copyright © 2016. 500 pages.
Attachments:
Access this URL (http://www.igi-global.com/book/handbook-research-comparative-approaches-digital/127521#.VdYTwMRXpDY.facebook)127521#.VdYTwMRXpDY.facebook[ ]0.3 kB

 Rio de Janeiro: Topbooks, 2014. (em desenvolvimento)

Este livro é uma viisão jornalistica dos impactos e mudanças na vida do indivíduos e na sociedade do denominas TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação). Não trata-se de um estudo acurado, mas é revelador pela forma como coloca as questões mais relevante do mundo da comunicação. Na educação ele chama atenção para as novas formas de aprendizagem e como obtem-se habilidade com as tecnologias e os mmodelos de negócios,

A Universidade da Singularidade não tem curso reconhecido oficialmente nem estudantes tradicionais. "A formação padrão dessa universidade é um curso de dez semanas que custa 25 mil dolaRes, quase 60 mil reais, e que é a versão do Vale do Silício para MBA. Em 2014, 2.400 candidatos disputaram as oitentas vagas do curso."(p. 17).

Quem está Online

Temos 47 visitantes e Nenhum membro online

Palavras-chave

Buscar