LIVE: https://www.youtube.com/watch?v=hLgBCT7D4D4&pp=wgIECgIIAQ%3D%3D&feature=push-sd&attr_tag=r7ffJs8jPASMfAAp:6

Eu queria ser um bailarino
e pretendia ter um violino.

Menino pobre, ah, eu sonhava
que alguém, então, me amava.

E viajava pela livre imaginação
no meu avião de brinquedo

— e guardava, cioso, o segredo
deitado no colchão de palha:

não falha, não é?, a nossa intuição
e via o ballet Giselle na televisão.

Lia muito e soletrava o alfabeto
e imaginava compor um soneto.

Ganhar o mundo: ser um vagamundo.
(Cheguei até onde não devia ir.)

Brasília: 27 de janeiro de 2014