MUSI 112: Listening to Music

Lecture 1

 - Introduction

Overview

Professor Wright introduces the course by suggesting that “listening to music” is not simply a passive activity one can use to relax, but rather, an active and rewarding process. He argues that by learning about the basic elements of Western classical music, such as rhythm, melody, and form, one learns strategies that can be used to understand many different kinds of music in a more thorough and precise way – and further, one begins to understand the magnitude of human greatness. Professor Wright draws the music examples in this lecture from recordings of techno music, American musical theater, and works by Mozart, Beethoven, Debussy and Strauss, in order to introduce the issues that the course will explore in more depth throughout the semester.

 
transcript audio low bandwidth video high bandwidth video
html mp3 mov [100MB] mov [500MB]

https://oyc.yale.edu/music/musi-112/lecture-1

Segue o teu destino,
Rega as tuas plantas,
Ama as tuas rosas.
O resto é a sombra
De árvores alheias.
A realidade
Sempre é mais ou menos
Do que nós queremos.
Só nós somos sempre
Iguais a nós-próprios.
Suave é viver só.
Grande e nobre é sempre
Viver simplesmente.
Deixa a dor nas aras
Como ex-voto aos deuses.
Fernando Pessoa

https://www.youtube.com/watch?v=4USVhEpyBLM

Quem já assistiu a filmes como Minority Report e Matrix, talvez não conseguisse imaginar que a interação com o virtual ganharia proporções além da ficção científica em tão pouco tempo. Este é um dos objetivos do painel “Interação além da tela: design de aplicações para as próximas gerações”, ministrada pela cientista Tatiana Tavares, bacharela em Ciência da Computação e doutora em Engenharia Elétrica.

Segundo ela, o objetivo do painel é discutir os novos formatos de interação que serão adotados nas aplicações para as próximas gerações. Ela argumenta que, como é possível observar, o que era ficção científica está cada vez mais se tornando fatos científicos. Além disso, as interfaces de usuário das aplicações estão se tornando cada vez menos baseadas em pixels.

Quem está Online

Temos 23 visitantes e Nenhum membro online

Palavras-chave

Buscar