Curso Extensao FCI-FioCruz-Marcia

Projeto de Extensão Ação Comunicativa e de Informação para Redes Sociais em Ambientes Digitais, criado para teste do Modelo que estou desenvolvendo em meu doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCInf), para a elaboração de um plano de ação comunicativa na Rede de redes sociais do DF. O projeto terá duração de seis meses – de 17 de outubro de 2013 a 17 de abril de 2014 – com parte dos encontros presenciais e parte virtuais. 


Este é  o link para o formulário de pré-inscrição.
há uma questão sobre o que cada um considera rede, para termos um início de conversa em nosso encontro, na próxima semana (serão incluídos novos participantes no caminho).

PROGRAMAÇÃO DO CURSO

Faculdade de Ciência da Informação (Programa de Pós-Graduação)

Grupo de Pesquisa Competência em Informação[1]

Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) Brasília

Atividade de Extensão: Ação comunicativa e de informação para redes sociais em ambientes digitais

Período: de 15 de outubro de 2013 a 30 de janeiro de 2014

Coordenadora: Elmira Simeão

Coordenadora Adjunta: Márcia Marques[2],

Tutores: (Ada Suyin Sosa, Benedito Medeiros Neto, Marcelo de Jesus, Marianna Lopes)

Encontros presenciais quintas-feiras – das 9h30 às 11h30 entre outubro e novembro

Encontros virtuais definidos com a turma – mais duas horas semanais durante outubro e novembro e horários definidos em planejamento com a turma entre dezembro e abril.

Ementa:

Este projeto de extensão é uma proposta de discussão, estudos e aplicação do modelo de Ação comunicativa e de informação para redes sociais em ambientes digitais, desenvolvido no PPG-CINF no âmbito do grupo de pesquisa Competência em Informação, em conjunto com a Fiocruz Brasília (resultado de convênio entre esta instituição e a Universidade de Brasília). Tem como foco reunir estudantes e pesquisadores/professores da Universidade de Brasília, profissionais que atuam com comunicação pública em redes digitais e integrantes da Rede de Redes Sociais do DF para uma atividade de ensino, pesquisa e extensão que envolve a elaboração de diagnóstico e plano de ação comunicativa e de informação para promover o entendimento entre estas redes.

Objetivo:

Num processo multidisciplinar e com apoio no modelo de ação comunicativa e de informação para a cidadania em redes sociais nos meios digitais e sem-fio, definir uma estratégia de ação comunicativa e de inclusão cidadã, em torno das questões apontadas pelos integrantes da rede como de interesse comum das comunidades/redes envolvidas.

Programa:

Com aulas expositivas, fóruns e oficinas, a disciplina se dá em modalidade mista de aulas à distância e presenciais, encontros de grupos, produção de livro digital com resultados dos trabalhos conjuntos. Vai reunir os três campos que delimitam o papel social da universidade: ensino, pesquisa e extensão. Este último será cumprido através da abertura de vagas para membros da rede de redes e da realização de oficinas para ações de comunicação que promovam a inclusão cidadã. Para alcançar os objetivos, esta “multidisciplina” será estruturada no entorno – e no entrelaçamento – de diferentes disciplinas que envolvem a questão da inclusão cidadã, na Ciência da Informação, na Comunicação, na Tecnologia.

 

Planejamento inicial

Total de 40 vagas, assim distribuídas: não estudantes,10; estudantes de graduação, 10; pesquisadores de pós-graduação Fiocruz e UnB, 15, profissionais de comunicação 5. A limitação das vagas se dá pelo planejamento do que se pretende produzir com o grupo, há trabalhos para corrigir, certificados etc.

Além do número limitado de vagas, pode-se de criar um espaço para que as aulas estejam disponíveis, bem como os documentos utilizados/produzidos pelo grupo. Pelo Conhecimento Aberto (open source).

Início das aulas seguirá o seguinte calendário: 

1º dia de aula da UnB: 17 de outubro (quinta-feira)

Último dia de aula presencial da disciplina: 28 de novembro

Apresentação do resultado do trabalho: 11 de dezembro, no II Encontro Brasil-Espanha

 

Estrutura do curso:

Semanas 1 a 7 aulas expositivas e aplicação de questionários e elaboração da estratégia de ação de comunicação;

A partir de dezembro, encontros virtuais para elaboração de artigo que deverá compor uma publicação eletrônica; dia 11 de dezembro apresentação dos resultados dos trabalhos no II Seminário Brasil - Espanha, organizado pelo grupo de pesquisa Competência em Informação.

De janeiro a abril: encontros virtuais para orientação dos capítulos do livro eletrônico; edição do livro eletrônico; avaliação do curso, publicação final do livro e relatórios.

 

Organização prevista para os encontros:

Dia

tema do encontro presencial

17/10/2013

O modelo de ação comunicativa e de informação; estrutura do curso, bibliografia, metodologia, apresentações

24/10/2013

Direitos Humanos (à comunicação, artigo 19); Lei de Acesso à Informação; Informação aberta; ética, formar para a autonomia e a cidadania

31/10/2013

Informação – conceitos, organização, multivisualidade (animaverbivocovisualidade), multialfabetizações e competências em informação; estudos de usuários – a construção de um questionário para conhecer a rede

07/11/2013

Comunicação – conceitos, organização da comunicação, a multivisualidade da comunicação (ientidade, ética, estética), ação comunicativa e a narrativa jornalística para o entendimento, funcionalismo como organizador de relações para a produção coletiva e colaborativa

14/11/2013

TICs – conceito, a hegemonia da tecnologia (e a busca da dialogia com as outras áreas), ambientes multimodais, ferramentas de busca, espaços de armazenamento, estruturação das engenharias e arquiteturas, Análise de Redes Sociais, para conhecer as relações das redes

21/11/2013

Redes – conceitos, análise de ARS e EU, a rede de redes, um plano de ação comunicativa

28/11/2013

Plano de Ação Comunicativa, organização dos artigos para o livro eletrônico.

 

Bibliografia básica[3]:

AREA MOREIRA, M. y PESSOA, T. (2012). De lo sólido a lo líquido: Las nuevas alfabetizaciones ante los cambios culturales de la Web 2.0. Revista Comunicar, (38). (http://www.revistacomunicar.com/pdf/preprint/38/01-PRE-12378.pdf)

BRIN, Collete, CHARRON, Jean e BONVILLE, Jean. Nature et transfomation du journalisme – théorie et rechérches empiriques. Quebec, Les presses de L’Université Laval, 2007.

BRUCE, Christine S. Las siete caras de la Alfabetización en información en la enseñanza superior. Anales de Documentación, n. 6, 2003, p. 289-294 em: http://revistas.um.es/index.php/analesdoc/article/viewFile/3761/3661

CAMPELLO, Bernardete. O movimento da competência informacional: uma perspectiva para o letramento informacional. in Ci Inf., Brasília, v. 32, n. 3, p. 28-37, set/dez. 2003. (http://www.scielo.br/pdf/ci/v32n3/19021.pdf)

CASTELLS, Manuel. Redes de Indignación y Esperanza. Alianza Editorial. Madrid, España, 2012. (saiu em setembro de 2013 no Brasil)

CUEVAS, Aurora e SIMEÃO, Elmira (coordenadoras). Alfabetização informacional e inclusão digital: modelo de infoinclusão social. Thesaurus editora. Brasília, Brasil, 2011.

FRANCO, Guillermo, Como escrever para a web (www.knightcenter.utexas.edu – biblioteca virtual)

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia, saberes necessários à prática educativa.12a edição. São Paulo. Paz e Terra, 1999.

FREIRE, Paulo e SHOR, Ira. Medo e Ousadia. Rio de Janeiro, ed. Paz e Terra. 1986. Em: http://comunidades.mda.gov.br/portal/saf/arquivos/view/ater/livros/Medo_e_ousadia.pdf

JORGE, Thaïs de Mendonça.  Manual do Foca Ed. Contexto, SP, 2008.

MARACÁ – Educação e Tecnologias. Recursos Educacionais Abertos. Casa da Cultura Digital e EDUFBA. 2012. Em: http://www.livrorea.net.br/livro/home.html

MORAES JR., Enio; BARROS, Luciano Victor; OLIVEIRA, Denis (org.). Antes da pauta: linhas apra pensar o ensino do jornalismo no século XXI. São Paulo, ECA/USP, 2013. Em: http://www3.eca.usp.br/sites/default/files/form/institucional/publicacoes/ebooks/Antes%20da%20Pauta.pdf

MORETSZOHN, Sylvia. Jornalismo em “Tempo Real”- o fetiche da velocidade. Ed. Revan, Rio de Janeiro, 2002.

MORIN, Edgar. Os sete saberes para a educação do Futuro. Coleção Horizontes Pedagógicos. Instituto Piaget, Lisboa, Portugal, 2002.

SOUSA, Janara e MARQUES, Márcia – O papel dos receptores no ensino-aprendizagem do jornalismo online

WILSON, C.; Grizzle, A; Tuazon, R; Akyempong, K; Cheung, C. K. Media and information literacy curriculum for teachers. Paris, UNESCO, 2011 em: http://unesdoc.unesco.org/images/0021/002160/216099S.pdf

WOLFF, Mauro, Teorias da Comunicação (capítulo 3)

WOLTON, Dominique. Pensar a Comunicação. Editora UnB, Brasília, 2004.

_________, Dominique. Informar não é comunicar. Porto Alegre, RS, Editora Sulina, 2010.

 



[1] Esta atividade é orientada pela professora Elmira Simeão, pois interrelaciona o trabalho de vários pesquisadores do Grupo Competência em Informação (link para o grupo no Lattes)

[2] Professora da Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília, licenciada para doutoramento no Programa de Pós-Graduação de Ciência da Informação da UnB.

[3] será discutida em sala de aula qual literatura será obrigatória


Entre com seu usuário para poder postar um comentário.

Quem está Online

Temos 90 visitantes e Nenhum membro online

Palavras-chave

Buscar